Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Petróleo fecha em alta novamente após dados sobre estoques nos EUA

O petróleo fechou em alta novamente nesta quarta-feira (20), na quinta sessão consecutiva de ganhos para o WTI, a referência americana ― o Brent, a referência global, tem acompanhado o rali de recuperação, mas teve uma leva queda na terça (19).

Os preços dos contratos para julho do WTI subiram 4,78%, a US$ 33,49 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex), enquanto os do Brent para o mesmo mês fecharam em alta de 3,17%, a US$ 35,75 o barril, na ICE, em Londres.

O valor da commodity subia desde cedo amparado pelos sinais de retomada gradual da demanda após as quarentenas forçadas pelo novo coronavírus e se manteve em alta após o Departamento de Energia (Doe, na sigla em inglês) dos Estados Unidos divulgar os dados sobre os estoques americanos de petróleo, que diminuíram em 4,982 milhões de barris na semana passada, para 526,494 milhões de unidades.

A queda contrariou a expectativa dos analistas consultados pelo “Wall Street Journal”, de alta de 1,4 milhão de barris no período.

Os estoques em Cushing, Oklahoma, centro de distribuição do petróleo negociado na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex), caíram em 5,587 milhões de barris, totalizando 56,857 milhões de unidades. A utilização das refinarias subiu a 69,4% na semana, de 67,9% da leitura anterior, enquanto a demanda por gasolina caiu em 608 mil barris diários, a 6,79 milhões.

Os estoques de gasolina, por sua vez, aumentaram em 2,830 milhões de barris, também contrariando a expectativa, de queda de 2,3 milhões de unidades. Os estoques de gasolina dos EUA totalizaram 255,724 milhões de barris na semana passada.

As reservas de destilados – que incluem diesel e óleo para calefação – subiram o equivalente a 3,831 milhões de unidades, superando a expectativa de alta de 2,5 milhões. Os estoques de destilados nos EUA totalizaram 158,832 milhões de barris na semana passada.

Fonte: Valor Online

Notícias relacionadas