Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Plano de Retorno Seguro- PBGÁS retoma atividades presenciais de forma gradual a partir de 6 de julho

Durante videoconferência, com a participação dos 73 colaboradores da PBGÁS e da Médica do Trabalho, Monica Castro, a Diretoria Executiva da PBGÁS a representante do comitê de acompanhamento do Covid-19 apresentaram o Plano de Retorno Seguro das atividades na sede da companhia e no escritório de Campina Grande, a partir do dia 6 de julho, de uma forma gradual em decorrência da pandemia do Covid-19.

O plano, apresentado pela gerente de Recursos Humanos da PBGÁS, Adriana do Egito, prevê que a 1ª fase de retomada será feita de forma gradual com 28% da força de trabalho, após a testagem de todos os colaboradores que voltarão nesta fase, além da equipe de campo que realiza os atendimentos externos. O plano foi elaborado seguindo todos os protocolos em saúde e respeitando os decretos estaduais e dos municípios. Os atendimentos presenciais continuam suspensos, e pode ser realizado pelo SAC da companhia no 0800 281 0197 ou a partir da próxima semana pelo 83 3219 1700 em João Pessoa e 83 3341 3821 em Campina.

Dentre as medidas que estão sendo tomadas está a higienização dos locais de trabalho e veículos, distanciamento de 2 metros entre os empregados ao ocuparem as estações de trabalho, uso obrigatório de máscaras, disponibilização de álcool em gel na entrada e pontos estratégicos, verificação da temperatura e colocação de tapete sanitizante na entrada e monitoramento do estado de saúde dos funcionários pela equipe de Segurança, Meio Ambiente e Saúde e pela médica do trabalho, dra. Mônica Castro.

Para minimizar o risco de contágio, o expediente presencial também será de seis horas corridas das 8h às 14h, continuando a turma de teletrabalho em dois expedientes sendo das 09 h às 12h e da 13h às 17 h. Ainda de acordo com o plano, discutido pelo comitê e aprovado pela diretoria, os empregados pertencentes ao grupo de risco, quais sejam: os com mais de 60 anos, ou com alguma comordidade, bem como estagiários, gestantes e empregadas mães com filhos menores de 10 anos e empregados que exerçam atividades externas continuarão temporariamente em home office levando-se em conta os critérios de flexibilização definidos no Plano de Retorno Seguro da Companhia.  O objetivo deste retorno gradual é evitar a aglomeração e minimizar o risco de contágio, durante o expediente.

A diretora–presidente da PBGÁS, Taciana Amaral, afirmou que após mais de 3 meses de trabalho remoto em decorrência da pandemia do Covid-19, a empresa toma uma decisão madura visando manter a qualidade dos serviços da companhia e, ao mesmo tempo, promover um retorno planejado e seguro para os trabalhadores da companhia e dos terceirizados. “Agradeço pelo empenho de todos (as) nestes três meses em trabalho home office e desejo um retorno seguro para o nosso local de trabalho. Cada um de nós terá um papel importante tanto no ambiente de trabalho, como no trajeto até o escritório, e em nossas casas para a adaptação para uma nova realidade provocada pela pandemia do Covid-19”. completou Taciana.

O diretor técnico comercial da PBGÁS, Paulo Campos, avaliou que o período em trabalho home office representou um grande desafio e aprendizado para a empresa e contou com o engajamento de todos para que a distribuição do gás canalizado, como serviço essencial para a sociedade, continuasse sendo realizado de forma plena e segura. “Foi uma oportunidade para revermos conceitos e práticas de trabalho importantes para a modernização da nossa companhia, como a digitalização dos processos e ampliação dos canais digitais. Os funcionários podem retornar de forma tranquila que a empresa tomou todos os cuidados para que a volta seja segura. A partir de agora todos terão um papel importante para manter o ambiente de trabalho seguro”, explicou.

Fonte: PBGÁS / Comunicação

Notícias relacionadas