Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Multinacional busca licença para instalar terminal de gás natural em São Francisco do Sul

O governo do Estado reuniu representantes de diversas secretarias, SC Gás e SC Par, para os alinhamentos do projeto de instalação do terminal de gás natural liquefeito (GNL), na baía da Babitonga, em São Francisco do Sul. Para os encaminhamentos, um grupo técnico com representantes de todas as pastas e órgãos envolvidos, além de especialista no setor de energia e gás, acompanharão os próximos passos do processo. O projeto possui a licença ambiental prévia, emitida pelo Instituto de Meio Ambiente, em 2019. A partir de agora, a empresa deve dar os encaminhamentos para o pedido da licença de instalação junto ao IMA.

A empresa Golar Power, criada em 2016, braço de multinacional dinamarquesa, com sede no Rio de Janeiro, está instalando terminal gás sul (TGS) na baía da Babitonga, na região do Sumidouro, em São Francisco do Sul. O investimento é de R$ 400 milhões e vai criar 1.275 empregos indiretos. Será uma unidade flutuante de regaseificação de gás natural instalada a 300 metros da costa.

Conhecida como FSRU (Floating Storage and Regasification Unit), terá capacidade de fornecer 15 milhões de metros cúbicos do combustível por dia para abastecer indústrias locais, como a de cerâmica, de metal mecânica e de vidro, além de suprir a demanda de termelétricas nas regiões próximas ao empreendimento. O terminal será conectado ao Gasbol. O investimento é essencial para garantir aumento da oferta de gás natural para as indústrias catarinenses porque o consumo está crescendo e já chega ao limite da capacidade de entrega por parte da Petrobras.

Fonte: NSC Total / coluna do Loetz

Related Posts