Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Comida Mineira: PBGás conecta mais um restaurante ao gás natural

O restaurante Mina D’água foi conectado à rede de gás natural canalizado da PBGÁS e iniciou suas atividades com a união do gás paraibano e a culinária mineira. A companhia estadual já possui 312 clientes no segmento comercial, entre restaurantes, hotéis, lanchonetes e lavanderias, que utilizam um combustível mais prático, econômico e seguro.

Localizado no bairro de Manaíra, o restaurante Mina D´ Água, referência nacional em comida mineira, optou por utilizar o gás natural em sua cozinha pela experiência dos seus proprietários, que já utilizam o gás canalizado em suas duas unidades no Rio Grande do Norte.  O chef Geraldinho e o empresário Virgílio, proprietário do empreendimento, contaram que o sonho de trazer uma unidade do restaurante para João Pessoa é antigo e com o crescimento turístico da cidade nos últimos anos, se concretiza agora.

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, ressaltou a importância da chegada de mais um cliente comercial ampliando a participação do gás natural no mercado comercial da Paraíba nesse momento de reaquecimento do setor. “O Mina D´ Água é um restaurante de referência na culinária mineira e ficamos felizes em termos na nossa carteira de clientes. Mesmo neste período em que vivemos em uma pandemia, a companhia continua interligando estabelecimentos comerciais pelo reconhecimento dos empresários sobre as vantagens do gás natural como fornecimento contínuo, segurança, eficiência e comodidade”.

O empresário Virgílio disse que o empreendimento optou pelo gás natural na unidade de João Pessoa pela praticidade de não precisar estocar botijões e nem reabastecer, o que é mais prático e seguro. “Também constatamos uma economia de mais de 15% na conta do gás em nossas unidades em Natal, se comparado ao GLP, o que é relevante nesta etapa de abertura da nossa unidade em João Pessoa”.

De acordo com o chef Geraldinho, o restaurante fornece pratos típicos da culinária mineira, a exemplo do feijão tropeiro, tutu, costelinha com molho picante de goiaba, torresmo e o tradicional pão de queijo, além de produtos tipicamente mineiros.  Ele destacou que no processo a qualidade da chama do gás natural é importante no processo de preparo dos pratos de uma forma mais ágil.

Fonte: PBGÁS / Comunicação

Related Posts