Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Conselho da Petrobras aprova Coelho como presidente da companhia

O conselho de administração da Petrobras aprovou nesta quinta-feira (14) o nome de José Mauro Ferreira Coelho como novo presidente da companhia. A posse do executivo como CEO acontece na tarde de hoje. A informação foi antecipada pelo Valor e confirmada, em seguida, pela Petrobras.

Coelho assinou, no meio da tarde desta quinta, o termo de posse como presidente da Petrobras, na sede da companhia, no Centro do Rio. A cerimônia conta com a presença do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, do presidente da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis ANP), Rodolfo Saboia, e do presidente do conselho de administração

da estatal, Marcio Weber.

Em rápido discurso, Weber ressaltou que os conselheiros apoiarão Coelho no trabalho e nos desafios que terá como presidente da Petrobras. Weber afirmou ainda que esses desafios serão “grandes e complexos”.

A aprovação no conselho foi por maioria, com dois votos contrários, segundo apurou o Valor.

No comunicado, a Petrobras agradeceu “o importante trabalho” realizado pelo general Joaquim Silva e Luna e afirma que sua gestão foi marcada pela valorização da força de trabalho da Petrobras, com formação de diretoria executiva técnica e composta majoritariamente pelo quadro da empresa.

“Na gestão de Joaquim Silva e Luna, a Petrobras consolidou sua posição financeira se tornando uma empresa forte e saudável para que pudesse desempenhar seu papel social de investir, gerar empregos, pagar tributos, retornar dividendos aos acionistas, incluindo a União, e contribuir para o desenvolvimento do país”, afirma a companhia.

Esta semana o economista Marcelo Mesquita, eleito ontem em votação em separado da União pelos acionistas donos de ações preferenciais, antecipou ao Valor que votaria contra Coelho. Não por uma questão pessoal, mas como protesto pela forma como a União vem conduzindo as trocas na companhia.

O outro voto contrário partiu da representante dos empregados, apurou a reportagem.

A eleição de Coelho como CEO pelo conselho de administração é parte do rito de aprovação do executivo na empresa. Ele precisava ser eleito ontem como conselheiro na Assembleia Geral Ordinária (AGO), o que conseguiu, para depois se submeter à eleição no colegiado.

 

Fonte: Valor Online

Related Posts