Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Chamada de gás pode ser adiada por mais 60 dias

Proposta teria sido apresentada pela Petrobras junto às distribuidoras do Centro-Sul

O prazo para envio de propostas da chamada pública de compra de gás coordenada pelas distribuidoras do Centro-Sul pode ser adiado por 60 dias, informou à Brasil Energia o presidente da Compagas, Rafael Lamastra Júnior. O prazo se encerraria na quinta-feira (31/1).

O pedido de adiamento por parte da Petrobras chegou às empresas na tarde de ontem (28/1), mesmo dia em que as empresas se reuniram com a ANP para alinhar as tomadas públicas de contribuições com o processo de compra de suprimento de gás. Ainda não há uma decisão tomada, mas o executivo adiantou que não existem impeditivos para que essa proposta seja considerada pelas demais companhias.

Lamastra Júnior assumiu recentemente a presidência da Compagas, e não é o único executivo novo em uma das distribuidoras participantes do processo. O outro é o engenheiro William Anderson Lehmkuhl, que assumiu a SCGás no dia 25/1, em substituição a Cosme Polêse, que deixou o cargo após quase oito anos.

Lançada em agosto de 2018 em busca de condições mais competitivas e da diversificação das fontes supridoras de gás, a chamada inicialmente previa o envio de propostas até novembro do ano passado. Porém, com as diversas ações da ANP visando a promoção da concorrência e desverticalização na indústria, assim como o aumento da oferta de gás natural ao mercado e a concorrência pública de alocação de capacidade do Gasbol, as distribuidoras postergaram a abertura das propostas para o próximo dia 31/1.

Com volume total de aquisição de aproximadamente 10 milhões de m³/dia em jogo, a iniciativa foi tomada após a elaboração de estudos específicos que indicaram a oportunidade de formatação conjunta de um edital e termo de referência para este fim. Juntas, as cinco distribuidoras atendem mais de 134 mil consumidores de gás natural e possuem mais de 4,4 mil km de redes de distribuição em 161 municípios.

Procurada, a Petrobras não havia se posicionado até o fechamento desta matéria.

 

Fonte: Brasil Energia

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Você deve ser logado postar um comentário.