Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Bahiagás passa a receber gás natural da Alvopetro

Com a conclusão das obras da nova estação de transferência de custódia (ETC), em Mata de São João, e implantação de um gasoduto de distribuição de 15 km de extensão, daquele município até Dias D’Ávila, a Bahiagás começa a receber o gás natural da Alvopetro. Trata-se de um marco na busca por novos supridores do energético a preços mais competitivos.

O gás adquirido pela Bahiagás junto à Alvopetro já está sendo processado na unidade de processamento de gás natural (UPGN) recém-construída pelo novo supridor, no Campo de Caburé (Bacia do Recôncavo). Esta é a primeira unidade deste gênero no País implantada por uma empresa privada. A partir dela, o energético é fornecido para a ETC da Bahiagás, de onde será distribuído para o mercado.

Logo no início do fornecimento, a Companhia baiana recebeu a vazão de 320.000 m³/dia de gás natural, sendo que os novos empreendimentos concluídos têm a capacidade de movimentar 2 milhões de m³/dia do energético.

“Esse é um momento histórico para a Bahiagás, porque a gente passa a adquirir um volume significativo de um outro supridor, com condições mais competitivas e podemos repassar para o mercado desta mesma forma. E este contrato com a Alvopetro também vai permitir a expansão do atendimento a clientes ao longo do trajeto do gasoduto”, destaca o gerente de Mercado e Pós-venda, Makyo Felix.

O contrato de compra e venda do gás natural, assinado pela Bahiagás e Alvopetro em 2018, prevê o fornecimento de até 500.000 m³/dia. Para a construção da ETC e do gasoduto, a Companhia investiu cerca de R$ 24 milhões.

A Alvopetro também construiu um gasoduto de escoamento entre os municípios de Camaçari e Mata de São João, além da UPGN para garantir a qualidade do gás entregue, conforme regulamentação da ANP.

“A assinatura do contrato com a Alvopetro foi um dos importantes passos que a Bahiagás deu em busca pela diversificação dos seus supridores e, consequentemente, por preços mais competitivos para a aquisição do gás natural. A Companhia pretende, com isso, ter a possibilidade de oferecer melhores condições comerciais ao mercado”, afirma o diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza.

 

Fonte: Bahiagás / Comunicação

Related Posts