Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Petrobras se compromete a abrir capacidade de dutos para recém-chegados

A estatal brasileira de energia Petrobras disse que está empenhada em abrir o acesso aos mercados de gás natural do país em 2022 e vai ajustar os volumes de gás a serem transportados em gasodutos para atender às condições de mercado.

Atualmente, a Petrobras compra cerca de 14 milhões de m³ / d (494 milhões de cf / d) de gás natural de outros produtores, volume que irá diminuir gradativamente e passar dos contratos de transporte da Petrobras para outros players à medida que o país se prepara para um mercado competitivo.

A Petrobras também vai liberar mais 20 milhões de m³ / d de capacidade de transporte quando terminar a locação do Terminal de Regaseificação da Bahia, no final deste ano. A empresa também espera que alguns de seus atuais clientes de gás mudem para outros fornecedores, o que significa que exigirá ainda menos capacidade de transporte. A empresa não divulgou os volumes que espera perder.

Com a nova lei do gás, o regulador ANP está analisando o nível de concentração do mercado para 2022. Ele poderá ordenar que a Petrobras corte ainda mais sua participação no mercado se determinar que não há concorrência suficiente.

A empresa de transporte de gás natural TAG, com a maior rede de gasodutos do Brasil localizada nos estados costeiros do nordeste, disse que terá uma capacidade adicional de 22 milhões de m³ / d disponível a partir de janeiro para novos transportadores de gás – metade de sua capacidade total – com a Petrobras ‘ diminuição da participação no mercado de gás. A Petrobras disse à Argus que está analisando as informações enviadas pela TAG sobre seus planos de capacidade para o próximo ano e aguarda revisão da ANP. “Após a conclusão desta análise, a Petrobras indicará os ajustes correspondentes em sua reserva de capacidade de entrada e saída previamente indicada”, disse a Petrobras. A NTS Transportation, maior sistema dutoviário do país em termos de volumes transportados diariamente, também informou à ANP o volume estimado que pode ter disponível, mas os dados ainda estão em análise e não são públicos.

A transportadora TBG, que transporta gás boliviano para o Brasil, disse à Argus que qualquer operadora de gás poderá contratar uma capacidade de transporte de 24 milhões de m³ / d no próximo ano, já que a Petrobras está liberando cerca de 10 milhões de m³ / d de capacidade da rede da TBG.

Os participantes do novo mercado de gás brasileiro estão enfrentando várias incertezas à medida que ele muda do monopólio para a concorrência. No meio do caminho, há incertezas sobre como os novos participantes poderão contratar suprimentos de gás que precisam ser transportados por mais de uma rede de gasodutos e como esses custos serão calculados.

A rede total de transporte de gás do Brasil transportou até 100 milhões de m² / d, mas sua capacidade instalada total não é clara, uma vez que o país define esses limites nos contratos de entrada e saída.

 

Fonte: Argus

Related Posts