Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

O gás do desenvolvimento

Artigo publicado no Diário de Pernambuco –  o presidente da Copergás, André Campos

A companhia está levando o gás natural ao Sertão do São Francisco, ao inaugurar a sua rede de distribuição em Petrolina. Trata-se de um projeto pioneiro no Brasil. Em parceria com o grupo norte-americano New Fortress, transportaremos o Gás Natural Liquefeito (GNL) por meio de caminhões contêineres até o Sertão do estado. Isso só é possível porque o GN líquido – resfriado a uma temperatura de 162 graus negativos – tem um volume 600 vezes menor do que no estado gasoso, o que viabiliza economicamente seu transporte por longas distâncias.

Ao chegar em Petrolina, o gás será regaseificado pela New Fortress e entregue à Copergás. Após essa transformação, de líquido para gasoso, o combustível passará pelos processos de medição, redução de pressão e odorização, antes de ser distribuído pela rede da Copergás em construção na cidade. A partir da nossa estação – localizada no Distrito Industrial de Petrolina – atenderemos os clientes industriais, comerciais, residenciais e veiculares, como já ocorre, por exemplo, no Recife, em Olinda e em Jaboatão dos Guararapes, entre outros.

Muita gente pode acreditar que o negócio da Copergás é vender o GN. Não é. O nosso objetivo é criar e consolidar uma rede de distribuição em Pernambuco, de forma a atender os nossos clientes em todas as regiões do estado. É certo que os nossos gasodutos não transportam apenas o gás. Eles levam o desenvolvimento, a economia e a segurança.

Essa é a determinação do governador Paulo Câmara e do secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio. Ambos compreendem o papel estratégico que o gás natural tem para a interiorização do desenvolvimento. Afinal de contas, hoje, o combustível já é utilizado pelas maiores empresas dos diversos segmentos atendidos pela empresa no nosso estado. Uma adesão bem-sucedida que não se restringe apenas aos grandes. Os pequenos empreendedores também perceberam as vantagens inerentes ao GN, que assegura mais competitividade, segurança e facilidade no uso.

Com o Projeto Rede Local de Distribuição do Gás Natural, a Copergás estará implantando quase 40 quilômetros de gasodutos em Petrolina, nas duas fases do empreendimento – com um investimento superior a R$ 10 milhões. Divididas em duas fases, as obras estão em pleno andamento – devidamente licenciadas pela Prefeitura Municipal de Petrolina e pela Agência Estadual de Meio Ambiente, a CPRH.

Na fase 1, já atendemos o primeiro cliente industrial, a Gypsum, unidade produtora de placas de drywall. Nas últimas semanas, a Copergás atingiu a marca de 20 novas indústrias pernambucanas incorporadas à nossa rede. Entre elas, a própria Gypsum – a primeira indústria do Sertão do estado a aproveitar as inúmeras vantagens do gás natural.

Até o final do ano, estaremos levando o Projeto Rede Local de Distribuição do Gás Natural também ao município de Garanhuns, no Agreste Meridional, fincando nossos gasodutos em outro importante polo de desenvolvimento do interior pernambucano.

Como uma empresa de economia mista, a Copergás tem como sócios o Governo de Pernambuco, a Petrobras Gás S.A – Gaspetro e a Mitsui Gás e Energia do Brasil. Trata-se de uma forma de gestão compartilhada que tem mostrado eficiência ao longo dos últimos anos. Com planejamento e foco nas ações, obtemos resultados expressivos, consolidando a posição da Copergás entre as maiores distribuidoras estaduais de gás natural do Brasil.

 

Fonte: Diário de Pernambuco / Opinião – presidente da Copergás, André Campos

Related Posts