Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Marisete Dadald indicada como nova secretária-executiva do MME

Marisete Dadald, atual chefe da Assessoria Econômica do Ministério de Minas e Energia (MME), foi indicada como nova secretária-executiva do órgão. A informação foi confirmada pelo chefe de gabinete do futuro ministro, o contra-almirante José Roberto Bueno Junior. Além disso, Bueno confirmou Bruno Eustáquio, que integra a equipe de transição do MME, como secretário adjunto.

Marisete é braço direito do ministro Moreira Franco e vinha atuando com bastante força nos bastidores do atual governo. Contudo, a futura secretária-executiva não fazia muitas aparições em público, mas era responsável por muitas das ações políticas do ministério. A executiva está no MME desde 2006, tendo passado por mais de um governo.

Expectativa

A indicação do comando da secretaria executiva era cercada de grande expectativa pelo mercado. O restante do secretariado será escolhido, nas palavras de Bueno Junior, no seu devido tempo. Segundo ele, “o foco do ministro é fazer tudo com muita cautela e segurança. Ele está focado, no momento, em conhecer os problemas da pasta”.

O futuro ministro tomará posse no dia 2 de janeiro, um dia após a cerimônia de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro. Os demais ministros também serão empossados nesse mesmo dia. Além disso, o cerimonial do atual ministro Moreira Franco já começou a emitir os primeiros convites para a posse. O evento será realizado no auditório principal da sede do MME, na parte da manhã. O local tem capacidade para 240 pessoas.

Idas e vindas

A escolha do secretariado do MME foi rodeada por idas e vindas. Há poucas semanas, apostava-se na

escolha de membros da equipe de transição. No meio do caminho, o futuro ministro convidou Fabio Gondim, mas foi desconvidado no mesmo dia, depois de um processo interno da equipe de transição de energia. Além disso, o próprio Luciano Irineu de Castro chegou a ser cotado para o cargo

Além da escolha do secretariado e dos cargos de diretoria e gerência do MME, o almirante Bento tem outras escolhas a fazer pela frente. Terá que confirmar nomes para a presidência da Eletrobras, EPE e todo o quadro diretor da PPSA, cujo futuro ainda gera incerteza

Bento Albuquerque Júnior foi convidado para assumir a pasta de Minas e Energia no fim de novembro. O almirante tem relação próxima com o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Nesta quinta-feira (27/12), o futuro ministro se reúne com alguns dos seus secretários, incluindo a nova secretária-executiva.

 

Fonte: Brasil Energia

Related Posts

Leave a reply

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.